Bolsas acumulam perda nos últimos 40 dias

As principais bolsas de valores do mundo registraram uma perda de valor de mercado de US$ 3,7 trilhões nos últimos 40 dias. Essa é a conclusão de um estudo da consultoria Global Invest, divulgado com exclusividade para a Agência Estado. O levantamento faz uma estimativa levando em conta a queda das ações negociadas nos 28 principais mercados internacionais, incluindo as bolsas de valores americanas, européias, latinas - inclusive a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) - e asiáticas.Apenas a tradicional Bolsa de Nova York e a Nasdaq - bolsa dos EUA que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet - concentraram o equivalente a 60% da queda no valor de mercado. A Nasdaq está puxando o movimento do resto do mundo, inclusive o do Dow Jones. Apenas esses dois mercados tiveram uma queda no valor de mercado de cerca de US$ 2,3 trilhões. O levantamento mostra que a partir de 21 de setembro o mercado tem caído, principalmente pelo resultado pouco favorável das empresas. Esse movimento foi deflagrado pela divulgação do aviso de perspectiva de resultado inferior ao que o mercado esperava da Intel. Depois vieram Kodak, Apple, Xerox, Dell e Lucent. Pelo estudo da consultoria dá para perceber que o movimento foi bem distinto. Fernando Ferreira explica que a queda vinha razoavelmente lenta e depois se acelerou.Esse fenômeno predominou até a sexta-feira passada, com a divulgação do nível de desemprego nos EUA, que foi o mais alto dos últimos 30 anos. Segundo o sócio da Global Invest, o mercado perdeu as perspectivas futuras. "Estamos tendo empresas de tecnologia de menor porte com queda de 70%, quando a Nasdaq caiu 25%, e nem mesmo as grandes estão escapando, como a Intel, Lucent e Microsoft", acrescenta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.