Bolsas asiáticas abrem último pregão da semana em baixa

Índice Nikkei, de Tóquio, recuava 0,17%; Bangcoc e Jacarta registravam alta de 0,82% e 0,20%

Efe,

28 de novembro de 2008 | 01h27

As Bolsas asiáticas abriram o pregão desta sexta-feira, 28, em baixa, com exceção de Bangcoc e Jacarta. Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise   O índice Nikkei da Bolsa de Valores de Tóquio recuava 0,17%, para 8.358,78 pontos. Já o indicador Topix caía 0,40%, para 825,68 pontos.  Em Hong Kong, o índice Hang Seng operava nos primeiros minutos em leve baixa de 1,77 ponto (0,01%), aos 13.550,29. O índice PSEI da Bolsa de Manila caía 4,04 pontos (0,21%), aos 1.962,97. Em Cingapura, o índice Straits Times baixava de 18,48 pontos (1,08%), aos 1.692,04. E o índice KLCI da Bolsa de Kuala Lumpur perdia 5,85 pontos (0,67%), aos 864,13. O índice SET da Bolsa de Bangcoc subia 3,21 pontos (0,82%), aos 393,02. O índice JKSE da Bolsa de Jacarta aumentava 2,45 pontos (0,20%), aos 1.204,52.  Inflação no Japão A inflação no Japão em outubro cresceu 1,9% em relação ao mesmo mês do ano passado, informou o Ministério do Interior e Comunicações, que destacou que a alta foi a 13ª consecutiva. No entanto, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que exclui os alimentos perecíveis por sua excessiva volatilidade, ficou no nível previsto pelos especialistas consultados pela agência Kyodo. Já em novembro, segundo os primeiros dados, a inflação em Tóquio, considerada um indicador da taxa no resto do país, cresceu 1,1% na comparação com o mesmo mês de 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.