Bolsas asiáticas apresentam sinais variados

No último pregão antes do feriado de ano novo chinês, a Bolsa de Hong Kong fechou em ligeira queda

Ricardo Criez e Hélio Barboza, da , Agência Estado

12 de fevereiro de 2010 | 08h20

Os mercados da Ásia fecharam sem tendência definida nesta sexta-feira. Parte das bolsas seguiu no encalço das boas notícias vindas da Europa e de Wall Street. Outros investidores, cautelosos, preferiram andar de lado. Não houve negociações em Taiwan por ser feriado.

No último pregão antes do feriado de ano novo chinês, a Bolsa de Hong Kong fechou em ligeira queda. A cautela dos investidores teve maior peso que a redução das preocupações sobre a crise de crédito europeia e o iminente aumento das taxas de juros na China. O índice Hang Seng caiu 22,00 pontos, ou 0,1%, e terminou aos 20.268,69 pontos - na semana, o índice acumulou alta de 3,1%.

Na quarta sessão seguida de alta, as Bolsas da China foram beneficiadas pela renovada confiança do mercado na recuperação econômica global, após a União Europeia prometer ajuda à Grécia. O índice Xangai Composto subiu 1,1% e encerrou aos 3.018,13 pontos, com elevação de 2,7% na semana. O Shenzhen Composto também ganhou 1,1% e terminou aos 1.130,52 pontos.

O yuan recuperou-se ligeiramente ante o dólar na tarde desta sexta, após duas sessões consecutivas de fortes quedas, devido à demanda pela divisa americana às vésperas do feriado do ano-novo lunar. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8330 yuans, ligeiramente abaixo do fechamento de quinta-feira, que foi de 6,8346 yuans.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou com leve baixa, em meio à cautela dos investidores ante a falta de detalhes sobre o plano de ajuda da União Europeia à Grécia. O índice Kospi recuou 0,3% e fechou aos 1.593,66 pontos.

O índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney, na Austrália, recuou de uma máxima de cinco dias para fechar apenas com leve alta. O índice encerrou com ganho de 0,2%, fechando aos 4.562,1 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila estendeu os ganhos pela terceira sessão consecutiva e fechou em alta de 1,4%, terminando aos 2.949,65 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em leva alta, animada com o plano de socorro à Grécia por parte da União Europeia e pela positiva abertura dos mercados europeus. O índice Strait Times subiu 0,2% e fechou aos 2.758,90 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 1,1% e fechou aos 2.534,13 pontos, ajudada por procura por ofertas por parte de fundos estrangeiros em papéis de bancos e do setor automotivo após recentes quedas.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, da Tailândia, subiu 0,4% e fechou aos 698,03 pontos, ajudada por ganhos na maioria das bolsas com o otimismo pelo suporte que a Europa pode dar à Grécia.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,3% e fechou aos 1.253,39 pontos, com compras generalizadas com papéis de empresas de tecnologia e de produtos de consumo liderando os avanços. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas, Ásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.