Bolsas asiáticas caem apesar de Tóquio e Greenspan

As principais bolsas da Ásia fecharam em baixa, em direção oposta ao mercado de Tóquio, com investidores nervosos mantendo vendas a despeito do pronunciamento afirmativo do presidente do Federal Reserve, Alan Greenspan, de que a recuperação da economia dos Estados Unidos está progredindo. Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em baixa de 86,37 pontos (-0,83%), em 10.335,12 pontos, cravando o menor nível do ano, com vendas fortes em companhias de pequeno porte. Na Bolsa de Taipé, o índice Taiwan Weighted cedeu 67,19 pontos (-1,26%), para encerrar o dia em 5.250,82 pontos. As perdas foram creditadas às notícias de que o governo de Taiwan está aprofundando o acompanhamento das contas de empresas listadas na bolsa com vistas a detectar problemas contábeis semelhantes aos que surgiram nos EUA. Quedas generalizadas e ausência de notícias que estimulassem movimentos significativos derrubaram a Bolsa da Malásia, onde o índice KLSE fechou em 731,17 pontos, com queda de 3,19 pontos (-0,43%). Em Cingapura, o índice Straits Times terminou o dia em 1.583,30 pontos, com desvalorização de 2,55 pontos (-0,16%). Na Bolsa da Indonésia, o índice Jacarta Composto recuou 2,39 pontos (-0,50%), para 479,37 pontos. Nas Filipinas, o PSE Composto fechou em baixa de 11,39 pontos (-0,97%), em 1.157,34 pontos, com investidores estrangeiros vendendo as blue chips locais. Na Bolsa de Bangcoc, o índice Thai Set subiu 1,77 ponto (+0,45%), para 394,32 pontos. Na Coréia do Sul, a Bolsa não abriu em razão de um feriado. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.