Bolsas asiáticas desabam levadas pelo medo de recessão

Anúncio de uma cúpula de dirigentes mundiais em 15 de novembro não conseguiu acalmar os investidores

Agências internacionais,

23 de outubro de 2008 | 05h02

As Bolsas asiáticas desabaram nesta quinta-feira, 23, levadas pelo medo de uma recessão mundial e a queda das exportações japonesas para o Ocidente. O anúncio de uma cúpula de dirigentes mundiais em 15 de novembro não conseguiu acalmar os investidores.   Veja também Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 213,71 pontos (-2,46%), para 8.460,98. O Topix, que reúne todos os valores da primeira jornada, caiu 17,53 pontos (-1,97%), aos 871,70.   Os investidores do Japão seguiram os de Wall Street, que na quarta-feira fechou em queda de 5,69%, levados pelas conseqüências da crise financeira para as exportações do país, um dos motores da economia do arquipélago.   Em Seul, o índice KOSPI caiu -7,48%. Em Hong Kong a queda foi um pouco menor. O indicador Hang Seng fechou no vermelho, -4,65%.   O índice Strait Times, de Cingapura, amargou queda de -2,46%, enquanto, a queda em Jacarta chegou a -3,17%.   As outras Bolsa da Ásia e da Oceania também encerraram com resultados negativos. Sydney perdeu -4,39%, Bangcoc -2,83%, Manila -4.64% e Xangai -1,07%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.