Bolsas asiáticas desabam levadas pelo medo de recessão

Anúncio de uma cúpula de dirigentes mundiais em 15 de novembro não conseguiu acalmar os investidores

Agências internacionais,

23 Outubro 2008 | 05h02

As Bolsas asiáticas desabaram nesta quinta-feira, 23, levadas pelo medo de uma recessão mundial e a queda das exportações japonesas para o Ocidente. O anúncio de uma cúpula de dirigentes mundiais em 15 de novembro não conseguiu acalmar os investidores.   Veja também Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 213,71 pontos (-2,46%), para 8.460,98. O Topix, que reúne todos os valores da primeira jornada, caiu 17,53 pontos (-1,97%), aos 871,70.   Os investidores do Japão seguiram os de Wall Street, que na quarta-feira fechou em queda de 5,69%, levados pelas conseqüências da crise financeira para as exportações do país, um dos motores da economia do arquipélago.   Em Seul, o índice KOSPI caiu -7,48%. Em Hong Kong a queda foi um pouco menor. O indicador Hang Seng fechou no vermelho, -4,65%.   O índice Strait Times, de Cingapura, amargou queda de -2,46%, enquanto, a queda em Jacarta chegou a -3,17%.   As outras Bolsa da Ásia e da Oceania também encerraram com resultados negativos. Sydney perdeu -4,39%, Bangcoc -2,83%, Manila -4.64% e Xangai -1,07%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.