Bolsas asiáticas despencam e investidores migram para títulos

A maior parte das bolsas asiáticascaiu mais de 8 por cento com os investidores em pânico devidoao risco de que uma recessão nos Estados Unidos engatilhe umarecessão global, com os futuros em Wall Street indicandoabertura em forte queda. Metais industriais como zinco e cobre caíram e o petróleorecuou muito ante suas recentes altas com a perspectiva de umaredução na demanda. Para evitar riscos, investidores passaram a voltar seusinvestimendos para títulos do governo. De Tóquio a Sydney as bolsas caíram entre 4 e 8 por cento,com índice indiano Sensex despencando mais de 11 por cento,levando a uma interrupção na sessão. "Parece um funeral", afirmou Ken Masuda, operador deequities na Shinko Securities em Tóquio. "Ninguém sabe o quevai acontecer hoje em Nova York. Parece que ficamos cegos, nãose sabe o vai vir". "Até vermos Nova York, só o que podemos fazer é vender",concluiu. Todos os olhos estão voltados para o Bank of America maistarde, ansiosos para ver se há mais baixas contábeisrelacionadas à hipotecas. O índice japonês Nikkei fechou em queda de 5,7 por cento,no pior nível em 28 meses e sua maior queda percentual desde osataques de 11 de setembro. O índice acumula queda de 9 porcento esta semana pelo medo de uma recessão na maior economiado mundo. Na bolsa da Coréia do Sul a queda foi de 4,4 por cento,derrubadas por ações de tecnologia, cujas empresas dependemmuito de suas exportações para os Estados Unidos. Em Hong Kong o índice de blue chips encerrou em queda de8.6 por cento. O índice das companhias continentais afundou 12por cento. O índice Hang Seng já perdeu 19 por cento em 2008. O índice australiano S&P/ASX 200 caiu 7 por cento, suamaior queda percentual numa única sessão, puxada pelamineradora BHP Billiton, que recuou quase 7 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.