Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bolsas asiáticas fecham em alta após anúncio de pacote da UE

Índice Nikkei, de Tóquio, sobe 1,95%; Cingapura e Bangcoc fecham em baixa de 0,62% e 1,10%

Agências internacionais,

27 de novembro de 2008 | 05h42

As Bolsas asiáticas fecharam em alta a jornada desta quinta-feira, 27, seguindo Wall Street no último pregão e após a União Européia propor um pacote de gastos governamentais de 200 bilhões de euros (US$ 259 bilhões) para evitar uma crise econômica desastrosa, numa decisão que deve testar os limites para os déficits orçamentários do bloco.  Veja também:Unibanco e AIG desfazem associação após 11 anosUE propõe pacote de estímulo de 200 bilhões de eurosFed anuncia novo resgate de US$ 800 bi nos EUADe olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise   O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou em alta de 160,17 pontos (1,95%), para 8.373,39. O índice Topix, que reúne todos os valores da primeira seção, subiu 11,81 pontos (1,44%), aos 829,03 inteiros. O índice Kospi da Bolsa de Seul aumentou 33,70 pontos (3,27%), aos 1.063,48. O indicador de valores tecnológicos Kosdaq subiu 8,85 pontos (2,99%), para 304,36. Em Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou 0,96%. Em Kuala Lumpur, a alta chegou a 1,08%, e, em Jacarta, a 0,33%. O índice PSEI da Bolsa de Manila aumentou 1,76%. Em Xangai, o aumento foi de 1,05%. Já em Sydnei, o índice ASX All Ordinaries subiu 1,40%. Cingapura e Bangcoc fecharam em baixa de 0,62% e 1,10%, respectivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.