Bolsas caem com temor sobre bancos

Bovespa recua 4,01% e passa a apurar perda pela 1ª vez no mês, de 0,74%; dólar sobe com busca de proteção

Claudia Violante, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

21 de janeiro de 2009 | 00h00

Apesar de o presidente dos EUA, Barack Obama, ter enfatizado em seu primeiro discurso a escolha da ''esperança sobre o medo'' para enfrentar a recessão, foram os temores relacionados à saúde do setor bancário norte-americano e europeu que predominaram ontem nos mercados. As bolsas de valores tiveram fortes quedas na Ásia, Europa, Estados Unidos e Brasil. O foco das preocupações foi uma companhia de administração de ativos, a State Street, que informou perdas bilionárias e queda de 71% no lucro do quarto trimestre a órgãos reguladores norte-americanos. O agressivo novo resgate do Tesouro inglês aos bancos do Reino Unido, o rebaixamento da classificação de risco da Espanha pela agência Standard & Poor''s e a previsão da União Europeia de que a zona do euro terá contração de 1,9% este ano também pesaram negativamente. A Bovespa perdeu 4,01%, aos 37.272,07 pontos. Os investidores buscaram proteção no dólar. A moeda no mercado à vista subiu 1,67%, para R$ 2,371. No mercado de juros, a queda de 1 ponto porcentual do nível de utilização da capacidade instalada da indústria (Nuci) induziu novas baixas dos juros futuros. A taxa de janeiro de 2010 cedeu para 11,21%. FRASEJean-Pierre LehmannProfº da escola de negócios IMD, na Suíça, ao AE Broadcast Ao Vivo"Se políticas nos EUA fracassarem, veremos pressão por medidas de protecionismo, como adoção de barreiras, tarifas ou concessão de subsídios''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.