Bolsas da Ásia caem com foco em inflação e petróleo

As principais bolsas asiáticasrecuaram nesta terça-feira, dando fim à uma sequência de seissessões em alta e derrubadas por ações de redes devarejo e deempresas do setor imobiliário à medida em que a persistentealta no preço do petróleo deu mais força a medos de inflação. O petróleo nos Estados Unidos foi negociado a 127 dólares obarril após recorde de fechamento na segunda-feira, graçastambém ao comentário do presidente de Opep, Chakib Khelil, queafirmou que o cartel não aumentará a produção em sua próximareunião em setembro. Às 7h57 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúnemercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha queda de1,29 por cento, em 496 pontos. O MSCI acumula queda de 6,3 porcento no ano. Os preços do petróleo subiram cerca de 30 por cento esteano e os altos custos de energia disseminaram medo entre osinvestidores de que os consumidores e economias pelo mundo irãoreduzir seus gastos no momento em que a economia desacelerar. O índice Hang Seng da bolsa de HONG KONG perdeu 2,23 porcento, para 25.169 pontos, com alguns papéis figurando entre asmaiores baixas do continente. A China Mobile, maior operadora de celular do mundo emnúmero de usuários, recuou 2,9 por cento depois que ocrescimento no número de assinantes desacelerou em abril. A bolsa de SYDNEY caiu 0,7 por cento, aos 5.908 pontos como Macquarie Group, maior banco de investimento do país, tendouma das piores performances do índice depois de ter afirmadoque enfrentou um ano desafiador. Em XANGAI, o principal índice fechou em baixa de 4,48 porcento, aos 3.443 pontos. Em TÓQUIO, a bolsa fechou com queda de0,77 por cento, aos 14.160 pontos, depois de terminar asegunda-feira em seu maior nível desde janeiro. "Estamos vendo muito da tendência de ontem -- os negócios eas empresas de aço estão em alta pelo preço alto dascommodities, enquanto os varejistas perdem uma vez que aperspectiva geral não é tão boa pelos receios em torno doconsumo, com os preços do petróleo tão altos", afirmou HiroakiOsakabe, gerente de fundos na Chibagin Asset Management. A bolsa de TAIWAN caiu 2,43 por cento e CINGAPURA recuou1,28 por cento. Em SEUL, o mercado se desvalorizou em 0,65 porcento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.