Bolsas da Ásia caem em cenário de incerteza

Os mercados acionários asiáticos fecharam em queda nesta quinta-feira, revertendo a alta exibida mais cedo, já que os investidores encontraram pouco incentivo para realizar apostas de longo prazo, com as perspectivas econômicas e corporativas piorando. O índice MSCI, que reúne as principais bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, recuava 0,4 por cento pela manhã, para 216 pontos, não muito longe do menor nível em três meses alcançado na terça-feira. O iene caiu para o menor patamar em três meses ante o dólar, enquanto os crescentes danos à economia e a prolongada incerteza política no Japão abalavam a reputação da moeda de ser um investimento seguro. Os investidores continuavam a colocar dinheiro em mercados de títulos estrangeiros em busca de retornos maiores. Mas as exportações regionais continuavam a decair, em meio ao declínio global e as perspectivas de que os lucros corporativos estão se reduzindo rapidamente, paralisando muitos investidores. "Existe muita incerteza lá fora", disse Martin Angel, operador da Patersons Securities na Austrália. "Isso está basicamente fazendo muitas pessoas ficaram de fora." O indicador Nikkei, de TÓQUIO, fechou com leve queda de 0,04 por cento, a 7.457 pontos, com o iene mais fraco desencorajando o investimento em ações de grandes exportadoras como a Canon ou a Sony. Os investidores japoneses aumentaram a venda de ações domésticas e correram atrás de títulos estrangeiros. Nas últimas duas semanas, a venda líquida de ações japonesas totalizou 661 bilhões de ienes, enquanto a compra de títulos estrangeiros chegou a 2,594 trilhões de ienes, segundo dados do ministro das Finanças do Japão. O índice Hang Seng, da bolsa de HONG KONG, teve queda de 0,85 por cento, para 12.894 pontos. Em XANGAI, a queda foi de 3,87 por cento, para 2.121 pontos. Já a bolsa de SYDNEY subiu 0,54 por cento, a 3.345 pontos, e a de TAIWAN avançou 0,55 por cento, a 4.518 pontos. Em CINGAPURA o mercado fechou com ligeira variação positiva de 0,04 por cento, a 1.617 pontos. estável. (Reportagem adicional de Simone Giuliani em Melbourne)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.