Bolsas da Ásia devolvem ganhos iniciais com queda do dólar

Os principais mercados asiáticosreverteram altas do início da sessão desta sexta-feira, com odólar se desvalorizando diante do iene e alta do petróleoafetando expectativas de um fim próximo para as baixascontábeis relacionadas às hipotecas de alto risco (subprime). Às 8h05 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúnemercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha queda de0,16 por cento, a 442 pontos. A agência de classificação de risco Standard & Poor'safirmou nesta quinta-feira que o fim das baixas contábeisrelacionadas ao subprime estava próximo, o que colocou osmercados acionários em trajetória de recuperação. Mas o ralidas ações na Ásia se foi depois que o dólar voltou a cair,atingindo novas baixas recordes no continente. No Japão, onde a economia desaquecida dos Estados Unidos edólar fraco significam demanda e margens menores para empresasexportadoras como a Toyota e Sony, a bolsa de TÓQUIO recuou1,54 por cento, para 12.241 pontos, pior patamar dos últimosdois anos e meio. "Empresas como a Toyota tiveram um movimento de vendas hojedepois que o dólar caiu frente ao iene, limitando os ganhos",afirmou Yutaka Miura, analista-chefe na Shinko Securities. "Investidores também estão vendendo por um pouco depreocupação sobre o que pode ocorrer hoje em Wall Street",acrescentou. O Japão também tem sua própria economia para se preocupar.As empresas do setor imobiliário Daiwa House Industry eSumitomo Realty & Development caíram ambas mais de 5 por centodepois que uma companhia de pesquisa afirmou que as vendas denovos apartamentos em Tóquio caiu para seu pior nível em 15anos em fevereiro. Na contramão, na Austrália o índice S&P/ASX 200 da bolsa deSYDNEY subiu 1,4 por cento graças ao setor minerador,encabeçado pela Midwest, que disparou 31 por cento após ofertahostil da chinesa Sinosteel. A alta no petróleo fez a maior refinaria da Ásia, aSinopec, cair mais de 6 por cento, com os investidorespreocupados com a possibilidade dela absorver prejuízos paramanter o fornecimento de combustível à China. Em SEUL, o petróleo fez a companhia aérea Korean Air perder5 por cento, completando três dias de queda com devalorizaçãode 20 por cento neste período. O mercado da região, caiu 0,95por cento, para 1.600 pontos. Em HONG KONG, índice Hang Seng perdeu 0,29 por cento, a22.237 pontos. XANGAI recuou 0,22 por cento, TAIWAN sedesvalorizou em 0,6 por cento e CINGAPURA apurou alta de 1,19por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.