Bolsas da Ásia e Oceania abrem em forte alta

Índice Nikkei de Tóquio recupera mais de mil pontos, 12%, uma hora após abertura; Austrália ganha 5,8%

Agências internacionais,

14 de outubro de 2008 | 00h06

As Bolsas da Ásia e da Oceania abriram o pregão desta terça-feira, 14, em alta, após uma terça-feira de recuperação nos mercados mundiais. Os investidores reagiram com otimismo à ação coordenada de vários governos europeus que decidiram no fim de semana colocar em ação um plano de criação de fundos nacionais de recapitalização e de garantias do sistema financeiro.   Veja também: Bush fará novo pronunciamento sobre economia nesta terça Plano europeu de socorro a bancos soma US$ 2,28 tri, diz 'FT' Em meio à crise, empresas têm que pagar US$ 15 bi ao exterior Europa vai garantir dívidas bancárias por até 5 anos Reino Unido vai resgatar seus 4 maiores bancos, diz jornal Como o mundo reage à crise  Confira as medidas já anunciadas pelo BC contra a crise Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira    O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio recuperou nesta terça-feira mais de mil pontos, superiores a 12%, uma hora após a abertura, após ter descido a seu menor nível em mais de cinco anos na semana passada.   Às 9h15 (21h15 desta segunda em Brasília), o índice Nikkei subia 398,67 pontos (4,82%), aos 8.675,10 pontos. O segundo indicador, o Topix, que reúne os papéis mais negociados, ganhava 54,47 pontos (6,48%), aos 895,33 pontos.   Uma hora após a abertura da bolsa, o Nikkei já superava a barreira dos nove mil pontos, enquanto na sexta-feira passada fechava a semana aos 8.276,43.   O Banco do Japão (BoJ) realizou nesta terça mais uma injeção de liquidez no sistema bancário. Na 19ª intervenção consecutiva, o banco central colocou no mercado 1 trilhão de ienes (US$ 9,734 bilhões ou 7,5 bilhões de euros).   O índice Hang Seng da Bolsa de Valores de Hong Kong subiu na abertura 828,89 pontos (5,08%), aos 17.141,05 pontos. Na Austrália, a bolsa de Sydney deu um salto de 5,8% na abertura. O principal índice, o S&P/ASX200, ganhava 242.4 pontos, a 4,423.1, nas primeiras transações. Já o índice ampliado All Ordinaries ganhava 242.2 pontos, 5,84%, a 4,384.1 pontos.   O governo australiano gastará 10,4 bilhões de dólares australianos nos próximos dois anos (US$ 7,28 bilhões) para fortalecer a economia australiana frente à crise econômica global. Os aposentados, as famílias de baixa renda e os compradores de sua primeira casa estarão entre os beneficiados pela medida, segundo explicaram o primeiro-ministro, Kevin Rudd, e o ministro do Tesouro, Wayne Swan.   A Bolsa de Manila abriu em alta de 145,08 pontos (6,85%), aos 2.263,83. A de Jacarta ganhava 84,90 pontos (5,81%), aos 1.546,77.   O índice SET da Bolsa de Bangcoc operava em alta de 26,20 pontos (5,5%), aos 502,53. Em Cingapura, o índice Straits Times ganhava 112,61 pontos (5,42%), aos 2.188,96.   O índice KLCI da Bolsa de Kuala Lumpur subia 17,95 pontos (1,89%), aos 968,71. O principal índice da Bolsa de Xangai operava em alta de 65,5 pontos (3,16%), aos 2.139,07.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.