Bolsas da Ásia encerram em baixa após decisão do Fed

Bolsa de Hong Kong fechou abaixo do nível psicológico dos 20 mil pontos, com temores de aumento do juros

Ricardo Criez e Hélio Barboza, da , Agência Estado

19 de fevereiro de 2010 | 08h11

Os mercados asiáticos apresentaram forte queda nesta sexta-feira. As bolsas da região foram influenciadas, principalmente, pela elevação da taxa de redesconto nos Estados Unidos, o que aumentou as preocupações sobre o início de uma ação coordenada dos bancos centrais em todo o mundo. Não houve negociações na China e em Taiwan por ser feriado.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que fechou abaixo do nível psicológico dos 20 mil pontos, com temores de aumento da taxa de juros. O índice Hang Seng caiu 528,13 pontos, ou 2,6%, e terminou aos 19.894,02 pontos.

Na Coreia do Sul, as ações de bancos e empresas de construção lideraram a queda de 1,7% no índice Kospi da Bolsa de Seul, que fechou aos 1.593,90 pontos.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney declinou 0,4% e fechou aos 4.609,6 pontos. O mercado local se decepcionou também com os resultados trimestrais do National Australia Bank.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, perdeu 0,7% e encerrou aos 2.978,53 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve baixa, por conta de temores de que a alta na taxa de redesconto do Fed vai conduzir a um aperto generalizado. O índice Straits Times perdeu 0,4% e fechou aos 2.757,14 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,2% e fechou aos 2.554,37 pontos, com vendas de fundos estrangeiros devido à queda no mercado de futuros dos EUA.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, teve alta de 0,7% e fechou aos 700,44 pontos, por conta de compras de ações do grupo PTT, devido ao otimismo com seus sólidos ganhos no quarto trimestre e o anúncio de que pagará atrativos dividendos.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,1% e fechou aos 1.257,67 pontos, afetado pela decisão do Fed de elevar a taxa de redesconto. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas, Ásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.