portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Bolsas da Ásia fecham em forte queda por temor com montadoras

As bolsas de valores da Ásia terminaram no menor patamar em quatro semanas nesta segunda-feira, enquanto os Treasuries avançaram após uma comissão do governo dos Estados Unidos ter rejeitado resgates para as montadoras General Motors e Chrysler.

RAFAEL NAM, REUTERS

30 de março de 2009 | 08h40

O anúncio feito pela comissão de veículos da Casa Branca marcou uma forte reviravolta para as empresas e elevou as perspectivas de falência, que pode debilitar ainda mais a já fragilizada economia norte-americana.

As notícias espalharam uma nova onda de aversão a risco entre os investidores, o que impulsionou o iene e os Treasuries dos EUA, mas interrompeu a alta das ações iniciada no começo do mês diante do otimismo de que a economia global poderia estar se recuperando.

As notícias sobre as montadoras norte-americanas surgem no começo de uma semana agitada marcada pela cúpula do G20, em Londres, por uma reunião do Banco Central Europeu, e dados sobre emprego nos Estados Unidos.

"Qualquer coisa que seja entendida como rejeição em termos de pacotes de resgate nesses dias não é muito bem assimilada...e tende a assombrar o mercado um pouco", disse David Spry, gerente de pesquisa da F.W. Holst, em Sydney.

O índice MSCI que reúne as principais bolsas de região Ásia-Pacífico com exceção do Japão despencava às 8h30 (horário de Brasília) 4,54, ampliando perdas após as notícias sobre o setor automotivo. O recuo é o maior desde o declínio de 4,3 por cento em 2 de março, quando temores sobre a seguradora AIG derrubaram os mercados acionários globais.

"Nós ainda não estamos fora de perigo enquanto o panorama econômico continuar. As perdas de emprego estão se acumulando nos Estados Unidos", afirmou Stephen Roberts, economista da Nomura, em Sydney.

O índice Nikkei, de TÓQUIO, caiu 4,53 por cento, acompanhando a retração de 9,4 por cento da produção industrial japonesa em fevereiro.

A bolsa de SYDNEY perdeu 1,85 por cento, enquanto TAIWAN retrocedeu 3,43 por cento e CINGAPURA se desvalorizou em 4,15 por cento.

O índice de XANGAI registrou declínio de 0,69 por cento, o de SEUL caiu 3,24 por cento e o de HONG KONG recuou 4,70 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAIFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.