Bolsas da Ásia se recuperam depois de pior nível em 2 meses

As principais bolsas asiáticas serecuperaram nesta quarta-feira depois de atingirem mais cedo opior nível em dois meses, com um dólar forte ajudando empresasvoltadas para exportação. Enquanto isso, os preços de títulosde governo caíram pressionados por temores de inflação quedeixaram os investidores na expectativa de uma alta nas taxasde juros pelo mundo. Às 7h46 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúnemercados da Ásia-Pacífico exceto Japão tinha alta de 0,23 porcento, aos 456 pontos. O índice Nikkei fechou com valorização de 1,16 por cento,aos 14.183 pontos, depois de atingir o pior nível em doismeses. Dentre os destaques positivos da sessão foram afabricante de robôs Fanuc e a fabricante de câmeras Canon. "O mercado está caminhando junto com o que parece ser umamudança na política dos Estados Unidos para conter a queda dodólar", afirmou Toshihiko Sakai, gerente de câmbio noMitsubishi UFJ Trust and Banking. A ameaça de uma impacto nos lucros pela inflação aindaassombra investidores apesar da pequena recuperação nos índicesasiáticos. Mesmo países como Japão, que durante a maior parte do tempofoi poupado das altas nos preços ao consumidor, estão começandoa sentir o aperto. O aumento nos preços gerais no mês passadona segunda maior economia do mundo foi o maior em 27 anos,segundo relatório. "O Japão ainda não está realmente afetado pela inflaçãocomo outros países, mas aqui os preços também estão subindo e aeconomia está desaquecendo, com receios sobre esses aumentoslimitantes nas ações", explicou Yutaka Miura, analista sêniorna Shinko Securities. A gigante de tecnologia Samsung Electronics impulsionou abolsa de SEUL, que avançou 0,41 por cento, para 1.781 pontos. A bolsa de XANGAI apresentou desvalorização de 1,57 porcento, a 3.024 pontos, a sexta sessão consecutiva de queda. Oíndice Hang Seng da bolsa de Hong Kong perdeu 0,21 por cento,para 23.327 pontos. Na contramão, a Austrália avançou 0,55 porcento, aos 5.467 pontos. TAIWAN teve queda de 0,29 por cento e CINGAPURA avançou0,45 por cento.

KEVIN PLUMBERG, REUTERS

11 de junho de 2008 | 08h00

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAMANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.