coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Bolsas da Ásia se recuperam, mas investidor segue cauteloso

As bolsas de valores da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira, com a diminuição da recente pressão de venda e a busca por ativos mais seguros. Dólar e ouro avançaram e preocupações com a crise econômica global e o setor financeiro mantiveram os investidores cautelosos. Os fracos dados de produção industrial e imobiliária dos Estados Unidos, junto a temores sobre a piora das economias no centro e no leste da Europa, podem pressionar os bancos europeus, e contribuir com a fraqueza dos mercados globais. Os bancos centrais continuam atuando para controlar a situação. O Banco do Japão deixou a taxa de juro em 0,10 por cento, conforme amplamente esperado, mas ampliou operação de compra de papéis comerciais e prometeu aumentar a oferta de fundos de baixo custo. A incerteza sobre a efetividade de tais medidas pode manter a demanda por alguns ativos seguros no curto prazo e analistas preveem que o ouro vai ultrapassar a barreira de 1.000 dólares em breve. "O ouro é uma escolha relativa. Está se beneficiando da instabilidade da economia global, de temores de uma superinflação nos próximos anos e da aversão dos investidores em relação a ativos mais complicados e de risco, como fundos de hedge", disse Naomi Suzuki, analista da SCM Securities, em Tóquio. O índice MSCI que reúne as principais bolsas da região da Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,95 por cento por volta das 8h (horário de Brasília). O indicador Nikkei, de TÓQUIO, ganhou 0,3 por cento, após ter atingido o menor patamar em quatro meses na quarta-feira. O otimismo no começo do ano de que a recuperação econômica global poderia acontecer no segundo semestre está se dissipando. O iene pode ficar sob pressão devido a preocupações sobre a contração da economia japonesa e a incerteza política, em meio à queda do suporte eleitoral ao primeiro-ministro do país, Taro Aso. "Há uma visão emergente de que o iene pode não ser tão apropriado para compra, ao contrário de antes, em tempos de aversão a risco", afirmou Minoru Shioiri, gerente chefe da trading cambial Mitsubishi UFJ Securities. A bolsa de SYDNEY avançou 1 por cento e XANGAI e de TAIWAN registraram alta entre 0,6 e 0,8 por cento cada. Já CINGAPURA recuou 1,3 por cento e SEUL perdeu 0,5 por cento. A bolsa de HONG kONG apresentou leve valorização de 0,06 por cento..

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.