Bolsas da Ásia sobem à espera de decisões do Fed

As bolsas de valores da Ásia operaram em alta nesta terça-feira e o dólar recuou o menor nível em dois meses contra o euro com investidores aguardando que políticas heterodoxas o Federal Reserve poderá adotar junto com um esperado corte de juro para 0,5 por cento ou menos. Com a taxa de juro dos Estados Unidos se aproximando de zero, os participantes do mercado estão procurando certezas sobre que medidas políticas o Fed vai considerar utilizar, tais como compra de ativos financeiros, para ajudar a tirar a economia de uma recessão acentuada. "Apesar de um corte de juro adicional pelo Fed ser amplamente esperado, a reação do mercado à redução ainda é muito incerta, uma vez que outro corte significará que o Fed ficará com uma carta a menos para oferecer", disse Lim Tae-gun, analista de mercado na Daewoo Securities em Seul. Comentários recentes de formuladores de política monetária europeus refletem uma relutância em cortar a taxa básica de juro de 3 por cento, contrastando com a posição do Fed e sugerindo que a vantagem de juro do euro tem se fortalecido. Os índices de bolsas européias apontavam leve alta no início da sessão, enquanto os mercados aguardavam a divulgação dos resultados trimestrais do banco norte-americano Goldman Sachs. As expectativas são de que o banco apresente prejuízo trimestral pela primeira vez desde a abertura de seu capital em 1999, sinalizando que as severas condições de mercado continuam golpeando o setor financeiro. Os principais índices de ações asiáticas tiveram desempenhos variados. A bolsa de TÓQUIO caiu 1,1 por cento, enquanto o iene se fortaleceu contra o dólar, atingindo as ações de exportadores. Mas o índice de ações MSCI da região da Ásia-Pacífico excluindo o Japão avançava 0,44 por cento às 8h26 (horário de Brasília). No ano, no entanto, a queda acumulada é de cerca 54 por cento. Nas últimas semanas, os investidores estrangeiros têm carregado seus portfólios com ações asiáticas, particularmente companhias com avaliação relativamente baixa e dívida reduzida em seus balanços. O índice Hang Seng, de HONG KONG, avançou 0,55 por cento, o índice Kospi, da CORÉIA DO SUL, subiu 0,29 por cento e o principal indicador de TAIWAN fechou com oscilação positiva de 0,07 por cento. Em CINGAPURA, os ganhos foram de 0,41 por cento, enquanto em SYDNEY, os mercados recuaram 0,98 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.