Bolsas da Ásia sobem acompanhando Wall St

As bolsas de valores da Ásia avançaram nesta segunda-feira para o maior patamar em dois anos, em resposta ao otimismo sobre a economia dos Estados Unidos.

REUTERS

27 de setembro de 2010 | 08h14

Apesar da alta generalizada em mercados pelo mundo, analistas disseram que os dados que mostraram aumento nos gastos das empresas nos Estados Unidos, que fizeram as bolsas de Wall Street subirem na sexta-feira, estão longe de serem demonstração clara de recuperação.

As sugestões de que o Federal Reserve pode ainda recorrer a medidas de flexibilização quantitativa para estimular a economia mantinham o dólar em xeque. A moeda perdeu terreno em toda a região.

O índice MSCI que acompanha as bolsas da região da Ásia Pacífico exceto Japão subia 1,18 por cento, para 446,44 pontos, depois de terem atingido o ponto mais alto desde junho de 2008.

Em TÓQUIO, o índice Nikkei subiu 1,4 por cento, aos 9.603 pontos, impulsionado por companhias de exportação após a alta em Wall Street. Apesar disso, operadores disseram que os ganhos foram limitados pela força do iene.

"A ascensão de Wall Street deu um pouco de um impulso, mas os ganhos por conta de Wall Street são principalmente porque os números não foram tão ruins quanto o esperado, não que eles tenham sido muito bons", disse Takashi Ushio, chefe da divisão de estratégia de investimento na Marusan Securities. "Assim, os ganhos serão limitados."

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 1 por cento, para 22.340 pontos. XANGAI subiu 1,4 por cento, para 2.627 pontos, enquanto que TAIWAN ganhou 0,31 por cento, para 8.191 pontos.

Em SEUL, a bolsa fechou em alta de 0,77 por cento, para 1.860 pontos.

Em SYDNEY, o mercado encerrou com valorização de 1,6 por cento, para 4.675 pontos.

A bolsa de CINGAPURA subiu 0,67 por cento, aos 3.113 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.