Bolsas da Ásia sobem por esperança com zona do euro

As bolsas de valores asiáticas fecharam em alta nesta terça-feira, com investidores animados pela expectativa de que as autoridades europeias possam apresentar detalhes de como pretendem alavancar um fundo de resgate, evitando o espalhamento da crise de dívida.

CHIKAKO MOGI, REUTERS

29 de novembro de 2011 | 07h40

O índice MSCI das ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 1,36 por cento, ampliando a alta de mais de 2 por cento registrada na segunda-feira. Na sexta-feira, o índice atingiu a mínima em sete semanas.

Em Tóquio, o índice Nikkei encerrou em alta de 2,3 por cento, saindo das mínimas em dois anos e meio que haviam sido alcançadas semana passada.

As bolsas em Wall Street subiram após sete dias de queda na segunda-feira, em parte por causa das fortes vendas do feriado de Ação de Graças, ajudando a impulsionar alguns mercados asiáticos com exposição de exportação aos Estados Unidos, como Coreia do Sul e Taiwan. Enquanto isso, ações defensivas e recentemente desvalorizadas de energia e recursos naturais deram força aos índices de Hong Kong e Xangai.

"Um tom positivo atingiu os mercados, que, após o forte declínio recente, ofereciam bons preços e encorajavam a recompra temporária", disse Hirokazu Yuihama, estrategista sênior da Daiwa Capital Markets.

Os ministros das Finanças da zona do euro se reúnem mais tarde para aprovar regras operacionais detalhadas para o Fundo Europeu de Estabilização Financeira (EFSF), abrindo caminho para que o instrumento de 440 bilhões de euros atraia capital dos investidores.

O índice de Seul subiu 2,27 por cento. A bolsa de Taiwan ganhou 1,3 por cento, enquanto o índice referencial de Xangai avançou 1,23 por cento. Cingapura recuou 0,23 por cento e Sydney fechou com valorização de 1,08 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.