Bolsas da Ásia têm recuperação após sequência de quedas

As principais bolsas asiáticas serecuperaram nesta terça-feira de quedas sofridas na vésperadepois que investidores viram oportunidades após cinco sessõesde baixas. Apesar disso, preocupações com inflação crescente ealto preço do petróleo marcaram tom de cautela. Às 7h40 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúnemercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha alta de 0,6por cento, em 479 pontos. No Japão, empresas como a fabricante de robôs Fanuc e a devestuário Fast Retailing fizeram o índice Nikkei da bolsa deTÓQUIO subir 1,48 por cento, uma dia depois da pior quedadiária do indicador em seis semanas. "As ações subiram por recuperação depois do forte movimentode vendas de segunda-feira, apesar do mercado não terapresentado um rumo por conta dos mercados fechados nos outroscontinentes", afirmou Masaru Hamasaki, estrategista sênior naToyota Asset Management. O índice Hang Seng da bolsa de HONG KONG avançou 0,64 porcento. As ações da terceira maior petrolífera da China, a CNOOCteve o melhor desempenho, subindo 3,74 por cento. Na Coréia do Sul, a bolsa de SEUL teve valorização de 1,4por cento depois de seis sessões consecutivas de queda, com agigante do setor de tecnologia Samsung Electronics puxando avalorização. "A confiança no mercado continua fraca, com os investidoresreceosos com a inflação crescente", afirmou Koji Ochiai,analista de mercado na Mizuho Securities. O petróleo leve negociado nos Estados Unidos subiu 0,95dólar o barril, para 133,15 dólares, cerca de dois dólaresabaixo do nível recorde de 135,09 dólares o barril atingido naúltima quinta-feira. A bolsa de XANGAI subiu 0,37 por cento e TAIWAN sevalorizou em 0,81 por cento. O mercado em CINGAPURA teve altade 0,4 por cento e SYDNEY subiu 0,13 por cento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.