Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Bolsas da Europa fecham em alta sustentada por setor varejista

As bolsas de valores da Europa encerraram em alta pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, motivadas por ações do setor de varejo que subiram após resultados positivos da Morrison e da Delhaize. O setor farmacêutico também apresentou ganhos em meio a notícias sobre novas aquisições. O índice FTSEurofirst 300, referência das principais ações europeias, avançou 0,61 por cento, para 696 pontos. O indicador já acumula perdas de 16 por cento neste ano, depois de ter despencado 45 por cento em 2008. O índice STOXX 600 subiu 0,67 por cento, para 167 pontos, impulsionado pelos ganhos dos setores de companhias farmacêuticas, varejo e financeiro. O Carrefour, segunda maior rede de varejo do mundo, subiu 5,7 por cento, após ter anunciado planos de reduzir os preços e os custos para combater o declínio econômico, pegando carona dos ganhos da Morrison e da Delhaize. O indicador do setor de varejo DJ Stoxx European avançou 1,7 por cento, conduzida pela alta de 4 por cento nas ações da Morrison, e salto de 10,7 por cento da Delhaize, além da valorização de 2 por cento da Tesco. "Este é mais um período ensolarado do que começo do verão, mas pelo menos é um lembrete de que o mercado não precisa continuar caindo", disse Andrew Bell, diretor de pesquisa da Rensburg Sheppards. "Há pessoas lá fora que estão procurando comprar ativos mais baratos para uma recuperação, mesmo que eles ainda não sejam a maioria", acrescentou ele. As ações do setor farmacêutico e de biotecnologia ficaram entre as que demonstraram maior firmeza. A Roche anunciou nesta quinta-feira que acertou um acordo com a norte-americana Genentech para comprar a empresa por 46,8 bilhões de dólares. As ações da Roche subiram 1,1 por cento, Basilea Pharma se valorizou em 5,9 por cento, Novartis cresceu 4,24 por cento e a Shire registrou alta de 4,1 por cento. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,49 por cento, a 3.712 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 1,08 por cento, para 3.956 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,75 por cento, para 2.694 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em alta de 2,14 por cento, a 11.414 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de 1,88 por cento, para 7.340 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 avançou de 1,01 por cento, a 5.983 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.