Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bolsas da Europa recuperam nível pré-crise

As bolsas europeias se recuperam de 27 meses de crise financeira e, ontem, atingiram pela primeira vez um nível superior ao do dia anterior à quebra do Lehman Brothers, em setembro de 2008. O colapso do banco americano fez eclodir a pior crise financeira em 70 anos. Um dos impactos foi sentido exatamente nas bolsas, com as ações despencando.

, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2010 | 00h00

Os números da "Era Lehman Brothers" voltaram a aparecer. Na Europa, a recuperação da economia ainda não voltou a um patamar desejado e existem mais incertezas do que garantias. Mas, no mercado financeiro, a alta já é uma constatação. O índice FTSEurofirst 300 atingiu ontem 1.133,43 pontos, o mais alto desde setembro de 2008.

Desde março de 2009, quando atingiu seu ponto mais baixo, as bolsas europeias somam uma alta de 75%. O fim da recessão no Reino Unido, França e Alemanha contribuíram para o bom momento nas bolsas. Mas as incertezas ainda fazem com que essa expansão nos valores das ações não seja traduzido em ganhos no PIB dos países.

O que contribuiu para a alta nas bolsas foi o rigoroso inverno que está criando problemas para comerciantes e empresas aéreas. A queda nas temperaturas fizeram com que as ações do setor de commodities, minérios e principalmente energia sofressem uma alta. GDF Suez, Iberdrola, National Grid e Endesa tiveram suas ações em uma alta de 2% a 3,5%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.