Bolsas de Paris e Frankfurt renovam máxima do ano

Ações na Grécia subiram com a notícia de que o governo quer reduzir déficit para um dígito do PIB

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

28 de dezembro de 2009 | 16h08

Os principais mercados europeus fecharam em novas máximas em 14 meses nesta segunda-feira, 28, impulsionadas pelos ganhos ações de empresas dos setores de serviços públicos e financeiro registraram. O mercado da Grécia ganhou firmeza hoje refletindo a aprovação do orçamento para 2010 na véspera do Natal. Contudo, os volumes negociados foram fracos, com o mercado de Londres fechado em observação ao feriado local.

 

Em Paris, o índice CAC-40 subiu 34,42 pontos (0,88%) e fechou com 3.947,15 pontos - seu melhor nível em 14 meses. Em Frankfurt, o índice Dax-30 45,48 pontos (0,76%) e fechou com 6.002,92 - ultrapassando a barreira dos 6 mil pontos pela primeira vez desde setembro de 2008.

 

Na semana passada, os índices das principais bolsas europeias fecharam nas máximas desde outubro de 2008 antes do feriado de Natal e nesta última semana do ano, eles deram continuidade aos ganhos.

 

As ações de empresas gregas subiram em reação as notícias de que o governo - sob intensa pressão interna e externa para arrumar suas finanças - aprovou no dia 24 de dezembro um orçamento para o ano fiscal 2010 que tem como objetivo reduzir o déficit do país para um dígito como porcentual do PIB e tirar o país de uma profunda crise financeira. O orçamento tem como base corte de custos e aumento de impostos. Na semana passada, a Grécia sofreu seu terceiro rebaixamento no rating da dívida soberana em um mês.

 

O índice ASE, da Bolsa de Atenas, ficou praticamente estável com 2.208,34 pontos, com um giro bastante baixo de 53,97 milhões de euros. Entre as blue chips, as ações do Alpha Bank subiram 1,8% e as do OPAP avançaram 2,1%. Em Paris, as ações do BNP Paribas subiram 1,19% e as do Société Générale avançaram 1,20%, ambas espelhando os ganhos do setor bancário na Europa.

 

Entre as ações mais negociadas nesta segunda-feira, destaque para a alemã E.On, que subiu 1,79%. No setor de energia, as ações da francesa Total avançaram 0,82% com a alta dos preços do petróleo para acima de US$ 79 por barril. Entre as ações de tecnologia, a alemã Infineon Technologies fechou em alta de 1,32%.

 

A montadora francesa Peugeot foi beneficiada pelas notícias de novo forte dado de registros de novos carros na França em 2009 e suas ações subiram 1,53%.

 

Em Milão, o índice FTSE/MIB subiu 193,44 pontos (0,84%) e fechou com 23.302,56 pontos; em Madri, o índice Ibex-35 avançou 55,70 pontos (0,47%) e fechou com 12.023,20 pontos; em Lisboa, o índice PSI-20 caiu 19,78 pontos (0,23%) e fechou com 8.426,43 pontos. As informações são da Dow Jones e de agências internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaEuropaações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.