Bolsas dos EUA caem com temores sobre economia

As Bolsas dos EUA fecharam em queda forte, em dia de nervosismo sobre a perspectiva da economia. O índice Dow Jones teve sua sétima queda de três dígitos desde o começo do ano e fechou no nível mais baixo desde outubro, o S&P-500 teve sua maior queda em termos porcentuais desde junho do ano passado e acumula uma queda de 5,8% desde que alcançou o nível recorde de 1.848,38 pontos em 15 de janeiro.

AE, Agencia Estado

04 de fevereiro de 2014 | 23h25

O índice de volatilidade Vix, da Chicago Board Options Exchange (CBOE), subiu 16,5%, para 21,44.

O mercado reagiu ao índice de atividade industrial dos gerentes de compras do Instituto para Gestão de Oferta (ISM), que caiu em janeiro a 51,3, nível mais baixo desde maio, de 56,5 em dezembro. "Muitas pessoas sentiam que tinham quase uma obrigação de ser arrastadas com os índices no ano passado. As pessoas que ficaram um pouco nervosas e buscavam motivos para duvidar do mercado encontraram algum respaldo nos dados do ISM, disse Jack Caffrey, gestor de carteiras de ações do JPMorgan Private Bank.

Segundo Keith Bliss, da Cuttone & Co., "houve uma mudança perceptível de comportamento em relação ao ano passado. Em 2013, você não tinha que ser muito inteligente para ganhar dinheiro. Era só não ficar no caminho do Federal Reserve. A mudança, agora, é que as pessoas estão prestando atenção total aos fundamentos".

Das 30 componentes do Dow, 29 ações fecharam em queda. A exceção foi Pfizer, com alta de 0,66%, depois de a empresa relatar resultados positivos dos testes de um novo medicamento contra câncer de mama. As da AT&T caíram 4,11%, depois de a empresa anunciar reduções em suas tarifas, no que pode ser a abertura de uma nova "guerra de preços" no setor de telefonia.

O índice Dow Jones fechou em queda de 326,05 pontos (2,08%), em 15.372,80 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 106,92 pontos (2,61%), em 3.996,96 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 40,70 pontos (2,28%), em 1.741,89 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
euabolsasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.