Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Bolsas dos EUA caem pressionadas por preocupação com liquidez

As bolsas de valores norte-americanasabriram em queda nesta quinta-feira reagindo a mais sinais deturbulência no mercado de financiamento imobiliário de altorisco (subprime), o que gera preocupações com o desempenhoeconômico e o impacto sobre os resultados das empresas. As ações de instituições financeiras estão entre as maioresquedas em Wall Street depois que o banco francês BNP Paribascongelou 1,6 bilhão de euros de fundos de investimento devido àsituação no mercado de subprime nos Estados Unidos. "O problema do subprime é muito sério e está seespalhando", afirmou Gary Shilling, presidente da empresa deanálise de investimento A. Gary Shilling & Co, de Springfield,Nova Jersey. "Com a deterioração no mercado imobiliário, desaparece oque tem sido a fonte de crédito que vem alimentando o consumo eacreditamos que entraremos numa recessão antes do final doano", afirmou. Pouco depois das 11 horas, de Brasília, as ações doAmerican International Group (AIG) caíam 0,95 por cento depoisque a seguradora e casa hipotecária informou que ainadimplência está crescendo entre os clientes da categoriaimediatamente acima do subprime. A taxa de inadimplência era de2,5 por cento da carteira de 25,9 bilhões de dólares. O índice Dow Jones caía 1,30 por cento, para 13.485 pontos,o Nasdaq perdia 0,74 por cento, para 2.593 pontos, e o Standard& Poor''s 500, 1,40 por cento, para 1.476 pontos. (Por Ellis Mnyandu)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.