Bolsas em NY disparam e animam mercados

Hoje a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou em forte alta de 8,92%. O Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - também seguiu a tendência, subindo 4,23%. Esses movimentos deveram-se a resultados positivos de duas grandes empresas, a Dell e a Alcoa. Vale lembrar que nessa virada de trimestre as bolsas norte-americanas oscilam muito em função do cumprimento ou não das metas esperadas pelo mercado pelas empresas. Apesar das altas de hoje, as bolsas operam em nível muito baixo e a recuperação passa desapercebida frente à clara tendência de queda continuada há meses nos gráficos.Seguindo o dia otimista nos Estados Unidos, os mercados brasileiros também registraram recuperações. Também vale a observação de que a alta pode ser passageira e que a tendência pessimista se mantém e até dilui os números otimistas de hoje. O mercado continua observando a situação argentina com atenção, mas a notícia de hoje sobre o desejo do ministro Cavallo de que seja estimulado o uso do euro agradou, embora não tenha afetado os negócios.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 4,24%. O dólar fechou em R$ 2,1540, com queda de 0,97%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - fecharam o dia pagando juros de 19,080% ao ano, frente a 19,550% ao ano ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.