Bolsas em queda nos EUA influenciam mercados

A forte queda nas bolsas de Nova York influenciou o desempenho dos negócios no mercado financeiro. No início da tarde, a Nasdaq - bolsa dos EUA que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet - registrava queda de 5,62%. O índice Dow Jones - que mede a valorização das ações de empresas mais negociadas na Bolsa de Nova York - estava em baixa de 2,62%. O anúncio de empresas prevendo queda no lucro e demissões foram os motivos para o pessimismo. Os últimos alertas vieram das companhias Ariba, Iktomi, Broadvision e E.piphany. As ações da Ariba, empresa que fabrica software para comércio via Internet, chegou a cair 26,9%. Queda no lucro faz com que os investidores mudem o preço-alvo para a ação, nesse caso, rebaixando a perspectiva de ganho. No Brasil, isso provoca queda também na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), pois os investidores tendem a vender seus ativos aqui para cobrir posições no mercado de Nova York. Há pouco, a Bovespa registrava baixa de 1,34%. No pior momento, chegou a cair 2,28%, com giro financeiro de R$ 217 milhões. No mercado de juros, as taxas estão em alta. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 19,800% ao ano, frente a 19,450% ao ano ontem. O dólar comercial está cotado a R$ 2,1710 na ponta de venda dos negócios - alta de 0,23% em relação às últimas operações de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.