Bolsas em ritmo de espera

O mercado acionário continua operando em compasso de espera. Os investidores esperam um cenário mais estável para definir suas aplicações. No dia 20, o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne para decidir a nova taxa de juros básica - Selic - no Brasil. Os analistas mais conservadores acreditam que o Comitê vai manter a taxa em 18,5% ao ano e colocar um viés de baixa, sinalizando que os juros devem baixar.Enquanto ainda não há nenhuma certeza em relação aos juros, os investidores preferem não tomar posições. Caso o banco central norte-americano (FED) eleve as taxas nos Estados Unidos, em reunião no final do mês, as bolsas podem reagir de forma negativa. Juros altos no mercado norte-americano atraem investidores, pois garantem uma boa rentabilidade, sem oferecer risco.Além disso, o investidor também analisa a alta nas taxas como uma possibilidade de pior desempenho das empresas. Isso porque elas pagam juros mais altos nas operações de crédito e, com isso, podem diminuir o capital destinado para investimentos. E também do lado do consumidor, se o crédito é mais caro, as compras recuam. Movimento no mercado deve ser baixo hoje Em Nova Iorque, a bolsa realiza hoje o vencimento triplo - índice futuro, opções de índice e opções de ações - chamado de "triple witching". Nessas operações, os investidores apostam na queda ou na alta de um índice ou de uma ação, em um período previamente estabelecido. Nos dias em que ocorrem esses vencimentos, os investidores atuam no mercado, comprando ou vendendo ações do índice, para tentar forçar o resultado esperado. Como hoje é dia desses vencimentos na bolsa de Nova Iorque, pode haver uma oscilação um pouco maior.Como muitas empresas brasileiras são negociadas em Wall Street através dos ADR - American Depositary Receipt, um certificado, emitido por bancos norte-americanos, que representa ações de uma empresa fora dos Estados Unidos - a oscilação provocada pela disputa entre investidores que apostam na alta e aqueles que esperam a baixa pode afetar os negócios domésticos. Agora há pouco, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em queda de 0,30%. A Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas do setor de tecnologia - registrava pequena alta, de 0,15%. O Índice Dow Jones computava queda de 1,10%. O dólar está cotado, na ponta de venda, no menor patamar do dia R$ 1,8080. Ontem o fechamento oficial da moeda norte-americana foi R$ 1,8079.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.