Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Bolsas estão em alta no mundo da moda

Bolsa venezuelana é escolhida em Nova York a melhor bolsa de mão do mundo na categoria Responsabilidade social

EFE,

20 de junho de 2013 | 13h01

NOVA YORK - Enquanto as bolsas de valores do mundo inteiro vivem dias de altos e baixos, as bolsas femininas vivem um momento de glória em Nova York, onde foram escolhidas as melhores 'handbags' do mundo.

Um dos destaques da escolha nesta quinta-feira, 20, foi a bolsa confeccionada em madeira típica da Venezuela pela artesã María Teresa Aristiguieta, que ganhou o prêmio de melhor desenho para bolsa feminina de mão na categoria Responsabilidade Social.

Após vencer entre mais de 7 mil artesãos, ela dedicou o prêmio ao seu país e aos artistas do mundo inteiro que participaram do 'Concurso independente de Desenhos de Bolsas de Mão' ('Independent Handbag Designer Awards'), promovido pela revista InStyle.

Animada com a vitória, Aristiguieta já estuda abrir uma filiar da sua marca MTA Bags nos Estados Unidos. Ela dezenha bolsas femininas há 13 anos e venceu com uma carteira que define como estilo "clutch", produzida com madeira e estilo artesanal do seu país.

Na mesma categoria participaram a peruana Cynthia Soledad Oliverae e a nicaraguense Ana Alexandra Velázquez, que disputou pela terceira vez com artesanado produzida por adultos que sofreram abusos ou violência na infância e que têm filhos.

Entre os artistas premiados estava a americana de origem mexicana Carmen Ortiz, vencedora na categoria estudantil. "Isto é uma loucura, não esperava receber um reconhecimento como este entre tantos participantes", disse a recém formada.

Na categoria melhor bolsa feita a mão, o vencedor foi o dominicano Jonathan Romero, que vende suas peças na Quinta Avenida, em Manhattan. O evento homenageou o desenhista filipino Rafé Totengco, autor da bolsa 'Recipiente iconoclasta'.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.