Bolsas europeias caem com intervenção da Espanha em banco

Ações do setor financeiro sofrem as maiores quedas

Reuters,

24 de maio de 2010 | 09h24

As bolsas de valores europeias revertiam os ganhos do início desta segunda-feira, caindo pela quarta sessão consecutiva, com o resgate a um banco espanhol e os temores persistentes de que a crise da zona do euro afetará o crescimento econômico levando os investidores a vender ações.

Planos delineados nesta segunda-feira pelo ministro das Finanças britânico, George Osborne, e o ministro do Tesouro, David Laws, para reduzir 6,25 bilhões de libras em gastos também afetavam a confiança, disseram operadores.

Às 9h22 (horário de Brasília), o índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principais empresas europeias, caía 0,3%, a 967 pontos, após cair 8% no acumulado das últimas três sessões. O índice recuava cerca de 13% desde a máxima atingida em abril, mas ainda está em alta de 49% desde a mínima recorde de março do ano passado.

As ações do setor financeiro estavam entre as que mais se depreciavam, com o índice STOXX Europe 600 caindo 0,8% HSBC, Barclays, Lloyds, Royal Bank of Scotland, Natixis, Deutsche Bank e Commerzbank perdiam de 0,6% a 1,8%.

Os bancos da Espanha eram pressionados após o Banco da Espanha ter dito no sábado que assumiu o controle do banco CajaSur, depois que sua fusão planejada com outro banco pequeno do país falhou.

Santander, BBVA e Popular perdiam entre 2,6% e 3%.

Confira o desempenho das principais bolsas europeias às 9h20:

Londres: -0,36%

Frankfurt: -1,09%

Paris: -0,55%

Madri: -2,05%

Milão: -3,08%

Lisboa: -0,81%

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAABRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.