Bolsas européias caem; futuros de NY nos piores níveis do dia

As bolsas européias e os índices futuros de Wall Street apresentavam quedas fortes nesta manhã, nos piores níveis do dia. Segundo os analistas, o mercado ignorava as notícias concretas e se auto-alimentava pelo ambiente negativo. Em Londres, o FTSE-100 atingiu níveis não observados desde agosto de 1996, com o desempenho fraco do setor bancário exercendo o maior fator de pressão sobre o índice. Os papéis do Barclays caíam 7%, enquanto os do Royal Bank of Scotland recuavam 6,4%. O índice FTSE-100 caía 5,30%, batendo na mínima intraday de 3.653 pontos. Em Frankfurt, o Xetra-DAX, principal benchmark do mercado, recuava para 3.284 pontos, carregando perda de 6,57%. O Dax chegou a cair mais de 7%. Em Paris, o CAC-40 recuava 4,79%, para 2.923 pontos. Os futuros de Wall Street apresentavam perdas de mais de 2%, com os operadores indentificando um movimento atípico de negócios no pré-mercado. O S&P 500 para setembro, barômetro da Bolsa de Nova York, cedia 3,18%, enquanto o Nasdaq 100 futuro, referencial do pregão eletrônico, estava em baixa de 2,72%. As ações do Citigroup seguiam punidas por vendas e caíam 1,85%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.