Bolsas européias caem puxadas por bancos e seguradoras

As bolsas européias fecharam em quedapela quarta sessão consecutiva derrubadas por bancos eseguradoras, que registraram desvalorização em meio a renovadaspreocupações sobre as perdas relacionadas à crise do setorimobiliário. Investidores também receberam de forma negativa, noprimeiro momento, o pacote de estímulo para economia dosEstados Unidos anunciado pelo presidente norte-americano,George W. Bush. Segundo dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300, quereúne as principais ações de empresas européias, caiu 1,06 porcento, para 1.359 pontos. O índice acumulou queda de 4,8 porcento na semana. A baixa do mercado acionário europeu foi limitada peloavanço de ações de mineradoras, em meio a rumores deconsolidação na indústria. Os papéis da Xstrata ganharam 8,59por cento e os da Rio Tinto subiram 4,93 por cento. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de0,01 por cento, a 5.901 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX retrocedeu 1,34 por cento, para7.314 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 1,25 por cento, para 5.092pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 1,14 porcento, a 26.910 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 0,87por cento, para 13.655 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 0,21 por cento,para 11.493 pontos. (Por Blaise Robinson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.