Bolsas européias ensaiam reação; Madri cai 0,98%

Um dia após os atentados na Espanha, as bolsas européias tentaram reagir com mais tranquilidade, apesar das incertezas sobre a autoria dos ataques que mataram quase 200 pessoas na capital espanhola. Também ajudou o bom desempenho das bolsas dos Estados Unidos. A bolsa de Madri encerrou o pregão em queda de 0,98%, ainda pressionada pelos efeitos da ação terrorista. Na mínima do dia, a bolsa chegou a recuar 2,84%. As ações do setor de turismo foram as mais atingidas pelo ambiente de medo e incerteza. Também fechou em baixa a bolsa de Milão (-0,59%) ainda afetada pelo nervosismo relacionado com o terrorismo. As demais bolsas encerram a sexta-feira com pequenas altas. Em Londres, o dia foi marcado por forte oscilação, mas no final do pregão a bolsa subiu 0,50%. Na bolsa de Paris, a valorização foi de 0,42%. Na Alemanha, o mercado acionário de Frankfurt subiu 0,27%. Já a bolsa de Lisboa terminou em ligeira alta de 0,27%.

Agencia Estado,

12 Março 2004 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.