Bolsas europeias fecham em alta, com destaque para telecom

As bolsas de valores europeias fecharam em alta nesta sexta-feira, com ações de setores considerados defensivos como o de telecomunicações liderando os ganhos.

REUTERS

27 de agosto de 2010 | 13h04

No acumulado da semana, no entanto, o mercado registrou queda, diante de dados que geraram dúvidas sobre a força da recuperação econômica.

O FTSEurofirst 300, índice das principais ações da Europa, subiu 0,6 por cento neste pregão, para 1.026 pontos, mas teve a terceira semana consecutiva de perdas, caindo 0,3 por cento.

Vodafone, BT, Telefónica, Deutsche Telekom e France Telecom subiram entre 2,1 e 3 por cento.

O crescimento econômico dos Estados Unidos no segundo trimestre foi revisado para uma taxa anualizada de 1,6 por cento, abatido pelo maior aumento de importações em 26 anos. A estimativa inicial era de expansão 2,4 por cento, mas analistas temiam uma revisão ainda mais forte, para 1,4 por cento.

O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, disse que a recuperação dos EUA desacelerou mais que o esperado e que o banco central está pronto para tomar mais medidas, se for necessário, para sustentar a economia .

"É uma alta depois de uma queda, sem nenhuma convicção por trás", disse Colin McLean, diretor-gerente da SVM, em Edimburgo. "Há uma tendência geral em direção a ações defensivas, tanto aqui como nos Estados Unidos."

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,89 por cento, a 5.201 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,65 por cento, para 5.951 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,93 por cento, para 3.507 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,42 por cento, a 19.817 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 1,44 por cento, para 10.148 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 0,62 por cento, aos 7.366 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.