Bolsas europeias fecham em alta com mineradoras

Notícias de fusões e aquisições também movimentaram o mercado financeiro na Europa

Marcílio Souza, da Agência Estado,

08 de setembro de 2009 | 13h37

As principais bolsas europeias fecharam nesta terça-feira, 8, em alta pelo quarto dia seguido nesta terça-feira. Entre os setores, destaque para o de mineração, que recebeu impulso dos ganhos do ouro. Os contratos do metal chegaram a ultrapassar a marca de US$ 1 mil a onça-troy, pela primeira vez em seis meses. Randgold Resources valorizou-se 3,2%, Rio Tinto subiu 3,6% e BHP Billiton avançou 2,6%.

 

Também movimentaram o mercado notícias de fusões e aquisições. Deutsche Telekom subiu 1,9% e France Telecom ganhou 1,8%. As duas companhias vão fundir suas operações de telefonia móvel no Reino Unido, T-Mobile e Orange, respectivamente, criando a maior companhia do país no setor. A britânica Cadbury ganhou 0,4%, fechando a 786 pence, após rejeitar uma oferta de compra feita pela norte-americana Kraft Foods, de 745 por ação. A rejeição gera rumores de que possa haver uma disputa pela companhia, o que elevaria o preço das ofertas.

 

A varejista de artigos para o lar Kingfisher subiu 0,5% após afirmar que prevê lucro antes de impostos de 285 milhões a 290 milhões de libras (US$ 470 milhões a US$ 479 milhões) para o período de seis meses terminado em 1 de agosto. No mesmo intervalo do ano passado, o grupo lucrou 214 milhões de libras. A estimativa foi bem recebida por analistas.

 

A bolsa de Londres fechou com o índice FT-100 em alta de 14,16 pontos, ou 0,29%, aos 4.947,34 pontos. O operador Tim Hughes, da IG Index, prevê ganhos adicionais este mês, já que muitos esperam que o índice volte às máximas de 2008, registradas em setembro em torno dos 5,4 mil pontos. Em Frankfurt, o índice Dax terminou com ganho de 18,22 pontos, ou 0,33%, aos 5.481,73 pontos. A realização de lucros apagou parte dos ganhos registrados mais cedo, segundo um operador. Montadoras recuaram com a realização de lucros depois da alta de ontem (Daimler -1,1% e BMW -1%). A distribuidora de aço e metais Kloeckner caiu 8,2%, sentindo o efeito da emissão de ações agendada para o dia 17.

 

A bolsa de Paris fechou com o índice CAC-40 em alta de 8,13 pontos, ou 0,22%, aos 3.660,96 pontos. Air France liderou, com ganho de 6,3%, após o anúncio de que pretende realinhar suas cabines em certas rotas europeias. Bancos recuaram (SocGen -3,7%; BNP Paribas -3,3%; Credit Agricole -2,5%). Em Madri, o índice Ibex-35 terminou com perda de 22,00 pontos, ou 0,19%, aos 11.366,60 pontos. Iberia subiu 5,8% em meio a rumores de que as negociações de fusão com a British Airways estariam progredindo. Em Lisboa, o índice PSI 20 recuou 7,70 pontos, ou 0,10%, para 7.924,48 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado financeirobolsasEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.