Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Bolsas europeias fecham em alta; Nestlé segura maior avanço

Perdas da Nestlé e decisão do Fed sobre política monetária contribuíram para limitar o movimento altista

Regina Cardeal, da Agência Estado,

12 de agosto de 2009 | 15h12

As principais bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, 12, com o avanço das companhias de petróleo e da alemã de energia E.On. As perdas da Nestlé contribuíram para limitar o movimento altista, assim como a cautela antes da decisão do Fed sobre política monetária.

 

O índice pan-europeu Dow Jones Stoxx 600 subiu 1% para 228,70, na primeira alta em três sessões. Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,97% para 4.716,76 pontos. Em Frankfurt, o DAX ganhou 1,22% para fechar em 5.350,09 pontos. O francês CAC-40 avançou 1,48% para 3.507,24 pontos.

 

As petroleiras seguiram o petróleo, que voltou a superar US$ 70 o barril. Royal Dutch Shell subiu 1,5%, enquanto Total avançou 2,3%.

 

As ações da BG Group, controladora da Comgás, subiram 4,9% depois de o ING ter elevado sua recomendação para os papéis de venda para manter em carteira.

 

BHP Billiton, maior mineradora do mundo, subiu 1,8%. O lucro anual da empresa caiu 62% para US$ 5,88 bilhões por causa do recuo dos preços dos metais e do petróleo. A BHP, no entanto, elevou seus dividendos.

 

A companhia E.On, de energia, da Alemanha, subiu 5,4% depois de anunciar que seu lucro líquido no segundo trimestre mais do que dobrou para 1,85 bilhão de euros, de 882 milhões de euros no mesmo período do ano anterior.

 

A Nestlé, em contrapartida, caiu 4,4% depois que a gigante suíça do setor de alimentos anunciou queda de 3% no lucro no primeiro semestre e informou que suas vendas orgânicas no período cresceram 3,5%, menos do que o esperado. A companhia também retirou uma projeção anterior de expansão de pelo menos 5% nas vendas este ano.

 

No setor financeiro, o ING subiu 2,4%. O grupo bancário e de seguros informou que o lucro no segundo trimestre caiu 96% para 71 milhões de euros, mas o ING voltou aos ganhos após três trimestres de prejuízos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado financeiroEuropabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.