Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bolsas europeias fecham em baixa, mas se recuperam das mínimas

As ações europeias tiveram leve queda nesta quinta-feira, mas se recuperaram das mínimas do dia após um dado mostrar que as vendas de casas nos Estados Unidos subiu em agosto.

REUTERS

23 de setembro de 2010 | 13h32

O FTSEurofirst 300, principal índice de ações europeu, teve variação negativa de 0,05 por cento, aos 1.065 pontos, após ter tocado a mínima de 1.053 pontos mais cedo. O indicador recuou 1,5 por cento na quarta-feira.

A desaceleração maior do que as expectativas dos setores manufatureiro e de serviços na zona do euro em setembro foi seguida pela notícia de surpreendente aumento nos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos na semana passada. Depois, no entanto, o dado imobiliário amorteceu a pressão.

"Estamos ficando meio de lado", disse Howard Wheeldon, estrategista da BGC Capital Partners. "O dado do setor imobiliário não foi tão ruim quanto se esperava, mas ainda não é bom."

A varejista alemã Metro avançou 2,9 por cento, após uma associação ter afirmado que espera que as vendas cresçam mais que o esperado em 2010.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,09 por cento, a 5.547 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,38 por cento, para 6.184 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,65 por cento, para 3.710 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em baixa de 0,50 por cento, a 20.262 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou declínio de 0,51 por cento, a 10.501 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve desvalorização de 0,14 por cento, aos 7.382 pontos.

(Reportagem de Simon Jessop)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.