Bolsas europeias fecham em baixa pressionadas por setor financeiro

As bolsas de valores da Europa terminaram em queda nesta quinta-feira, em sessão marcada por volatilidade, conduzidas por ações do setor financeiro, como as do ING e do Deutsche Bank.

REUTERS

28 de maio de 2009 | 13h36

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, recuou 1,2 por cento, para 860 pontos.

Durante a segunda metade dos negócios, os mercados ficaram agitados, seguindo o desempenho instável dos principais índices de Wall Street, que abriram em alta motivados por dados mais fortes que o previsto sobre as encomendas de bens duráveis, mas depois retrocederam diante de novos sinais de fraqueza no mercado imobiliário dos Estados Unidos.

Na Europa, em meio à escassez de notícias sobre companhias, os bancos foram os que mais pressionaram o índice FTSEurofirst 300. As seguradoras também registraram perdas.

ING caiu 5,9 por cento, AXA teve baixa de 4 por cento, Deutsche Bank fechou com declínio de 3,7 por cento e BBVA perdeu 2,3 por cento.

Entre as altas, a siderúrgica ArcelorMittal subiu 3,5 por cento, a farmacêutica Sanofi-Aventis avançou 1,4 por cento e a empresa de telecomunicações France Telecom teve valorização de 1 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,65 por cento, a 4.387 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,36 por cento, para 4.932 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,95 por cento, para 3.263 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel perdeu 0,53 por cento, a 15.917 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,79 por cento, para 9.435 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 0,69 por cento, a 7.240 pontos.

(Reportagem de Peter Starck)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.