Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Bolsas europeias fecham em queda na última sessão de 2010

O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 acumulou alta de 9% em 2010

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

31 de dezembro de 2010 | 13h08

A maior parte das bolsas europeias fechou em baixa nesta sexta-feira, 31, à medida que os investidores se despendiam de 2010, que foi no geral um ano sólido para os mercados acionários da Europa, com o índice pan-europeu Stoxx Europe 600 acumulando alta de 9%. A bolsa de Frankfurt, na Alemanha, não funcionou devido ao feriado do Ano Novo.

O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, na Inglaterra, caiu 1,19%, e fechou aos 5.899,94 pontos. O índice encerrou o ano com alta de 9%, na terceira melhor colocação entre seus pares europeus, depois do DAX e do FTSE 250. As ações das mineradoras foram a principal causa do declínio do FTSE 100. BHP Billiton perdeu 2,4%, depois que o jornal Daily Mail reportou que a companhia estuda fazer uma oferta de US$ 90 por ação para comprar a Anadarko. Rio Tinto declinou 2,1%.

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, recuou 1,19%, e encerrou aos 3.804,78 pontos. A bolsa francesa registrou queda de 3,3% no ano. Sanofi Aventis perdeu 1,6% e o banco Société Generale cedeu 1,6%.

O índice DAX 30, da Bolsa de Frankfurt, teve ganho de 16% em 2010, com o melhor desempenho entre os índices regionais, impulsionado em parte pela economia do Alemanha, que se recuperou notavelmente durante este ano.

Entre os mercados periféricos, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, declinou 0,84%, e fechou aos 7.588,31 pontos. O índice Iseq 20, da Bolsa de Dublin, terminou estável, aos 2.887,59 pontos.

As bolsas europeias tiveram, no geral, um desempenho positivo em 2010, ajudadas pela demanda sólida dos mercados emergentes e a recuperação mais rápida do que o esperado da economia dos EUA. Mas as preocupações sobre a crise da dívida soberana na Europa, que provocaram resultados ruins em muitos mercados periféricos, continuarão a ser um fator-chave em 2011.

Os desempenhos do índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, e do índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, que caíram 13% e 17% em 2010, respectivamente, oferecem uma ideia sobre as preocupações para o próximo ano, afirmou Joshua Raymond, estrategista da City Index.

O setor automotivo teve a melhor performance do índice pan-europeu Stoxx Europe 600 neste ano, com alta de 44%, uma vez que os investidores buscaram ações diretamente ligadas ao crescimento dos mercados emergentes. No início deste ano, a China tornou-se o maior mercado mundial de automóveis.

As ações da BMW subiram 85% em 2010, a maior elevação entre os papéis do setor neste ano, impulsionadas pelo aumento das vendas na China.

As ações do setor de bens industriais e de serviços subiram 33% neste ano, incluindo a alemã Siemens, que avançou 44%. Os papéis das empresas de matérias-primas tiveram ganho de 27% em 2010, com a Antofagasta subindo 63%.

Na mão contrária, o setor com pior desempenho foi o de petróleo e gás, que subiu menos de 1%. A gigante britânica BP recuou 22% neste ano, atingida pelo vazamento de petróleo no Golfo do México. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.