carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Bolsas europeias fecham em queda por bancos e energia

As bolsas de valores da Europa terminaram em baixa nesta segunda-feira, com investidores realizando lucros após o principal índice de ações ter atingido o maior patamar em quatro meses na sessão passada. As ações dos setores bancário e de energia foram as que mais pressionaram o indicador.

REUTERS

11 de maio de 2009 | 13h40

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, caiu 1,3 por cento, para 854 pontos, segundo dados preliminares. O indicador acumula ganhos de cerca de 32 por cento desde que alcançou a mínima no começo de março.

"O que nós temos aqui é um pouco de realização de lucros. Tudo ficou ligeiramente agitado. Tecnicamente, os mercados acionários tem sobrevendido... Eu suponho que nós tivemos um pouco de realidade despontando", disse Jim Wood-Smith, diretor de pesquisa da Williams de Broe.

Os bancos estavam entre os que registraram maior fraqueza, embora as ações dentro do segmento tenham encerrado sem direção comum. Standard Chartered, Nordea Bank, Banco Santander e Société Générale recuaram entre 1 e 6,4 por cento.

O HSBC se recuperou das perdas iniciais e fechou em leve alta de 0,1 por cento. O maior banco europeu informou que o lucro no primeiro trimestre ficou "bem acima" do ano passado, impulsionado por desempenho recorde em seu banco de investimento. Mas o resultado teria sido inferior não fosse a contabilização de ganhos sobre sua dívida.

Os papéis do setor de energia tiveram desvalorização, seguindo os preços do petróleo, que retrocederam 1,5 por cento. BG Group, BP, Royal Dutch Shell e Total declinaram entre 1,3 e 2,9 por cento.

Já a AstraZeneca saltou 5,5 por cento depois de sua droga experimental Brilinta ter superado os medicamentos da Sanofi-Aventis e da Bristol-Myers Squibb em um teste clínico. As ações da Sanofi-Aventis perderam 1,1 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times encerrou em baixa de 0,6 por cento, a 4.435 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,96 por cento, para 4.866 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 1,93 por cento, para 3.248 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel afundou 1,57 por cento, a 15.829 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 perdeu 0,97 por cento, para 9.316 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 mergulhou 1,56 por cento, para 7.240 pontos.

(Reportagem de Joanne Frearson)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.