Bolsas européias operam em alta após anúncio de plano conjnto

Logo após abertura, principais mercados já apresentavam alta de mais de 5%; pacote vai recapitalizar bancos

Agências internacionais,

13 de outubro de 2008 | 05h15

As principais bolsas européias registravam ganhos superiores a 5% em relação aos fechamentos de sexta-feira, após abrirem em alta o pregão desta segunda-feira, 13. Neste domingo, líderes europeus concordaram em adotar um plano que injetará bilhões de euros nos bancos do continente, em uma tentativa de restaurar a confiança no sistema financeiro.  Bolsas da Ásia operam com cautela após resgate de bancosSantander negocia compra do grupo bancário SovereignEuropa vai garantir dívidas bancárias por até 5 anosReino Unido vai resgatar seus 4 maiores bancos, diz jornal FMI apóia ajuda a bancos e pede ações 'audaciosas' Bolsa cai 20% em semana de pânico Como o mundo reage à crise Confira as medidas já anunciadas pelo BC contra a criseEntenda a disparada do dólar e seus efeitosEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  O índice principal da Bolsa de Valores de Londres, o FTSE-100, abriu com tendência de alta de 25,9 pontos (0,66%), aos 3.958,0. Por volta das 4h07 (hora de Brasília), o indicador registrava uma alta del 5,11% para se situar 4.132,89 pontos, após o governo britânico detalhar seu plano de resgate do setor bancário. Em Paris, o índice de referência CAC-40 abriu em alta de 4,52%, aos 3.320,21 pontos, após sofrer na semana passada a maior queda semanal de sua história, com um retrocesso do 22,16%. Logo em seguida, o indicador já a apresentava alta de 5,36%. A situação não era diferente na Alemanha. O índice DAX-30 da Bolsa de Frankfurt abriu em alta de 2,14%, para 4.641 pontos. Pouco depois, a alta já era de 5,35% até os 4.787,47 pontos. A Bolsa de Valores de Milão também abriu com tendência de alta e após os primeiros minutos de cotação seu índice S&P/MIB subia 1,75%, para 20.665 pontos. O índice geral Mibtel também seguia essa tendência e subia 2,16% para 15.771 pontos. Plano europeu A ação do plano anunciado no domingo será ao mesmo tempo nacional, já que os recursos virão do orçamento de cada país, e continental, na medida em que todos os governos obedecerão a regras unificadas para a intervenção. O valor dos planos deve se aproximar dos € 300 bilhões inicialmente previstos na idéia do fracassado fundo europeu contra a crise. Nesta segunda-feira, 13, pelo menos França, Alemanha, Itália, Áustria, Portugal e Noruega devem anunciar seus planos, segundo confirmou ao Estado o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso. Até quarta-feira, quando terá início a reunião de Cúpula da União Européia, em Bruxelas, a expectativa é de que "quase a totalidade dos países do bloco", segundo o presidente da França, Nicolas Sarkozy, trará a público planos semelhantes de socorro ao sistema financeiro. Em demonstração de unidade - após duas semanas de divergências -, os governos da França e da Alemanha realizarão encontros ministeriais nesta tarde e a seguir anunciarão à imprensa, no mesmo momento, em Paris e Berlim, os termos de seus planos de salvamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.