Bolsas européias recuam, puxadas por bancos e seguradoras

As ações de bancos e de seguradoraspressionaram o mercado europeu nesta terça-feira, depois que oUBS promoveu medidas para superar a crise de crédito e a SwissRe anunciou mais uma rodada de baixas contábeis. As ações do UBS caíram 4,5 por cento, estando entre ospiores desempenhos entre as principais ações do mercadoeuropeu. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst300, que reúne as principais ações das empresas européias,recuou 0,46 por cento, para 1.351 pontos. O índice se recuperou da mínima do dia depois que as bolsasem Nova York reduziram as perdas. Desde meados de março, quandoatingiu os menores níveis em quase três anos, o FTSEurofirstacumula alta de cerca de 13 por cento. "A recuperação de um mercado com tendência de baixanormalmente dura 35 dias e (sobe) em média 12 a 13 por cento",disse Philippe Gijsels, estrategista de ações do Fortis Bank,em Bruxelas. "Se esse for o caso, a alta deve parar em algum momentoagora." Em LONDRES, o índice Financial Times fechou estável, a6.215 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,5 por cento, para 7.017pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,44 por cento, para 5.040pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 0,41 porcento, a 26.057 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou queda de 0,48 porcento, para 14.005 pontos. Na contramão da região, em LISBOA, o índice PSI20 tevevalorização de 1,23 por cento, para 11.148 pontos. (Reportagem de Amanda Cooper)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.