Bolsas europeias têm direções mistas

Investidores estão divididos entre dados positivos do setor bancário e a cautela em razão da crise política no Oriente Médio e no Norte da África, que mantém os preços do petróleo em alta

Agência Estado,

23 de fevereiro de 2011 | 08h56

As bolsas europeias têm sinais divergentes nesta quarta-feira, com os investidores divididos entre dados positivos do setor bancário e a cautela em razão da crise política no Oriente Médio e no Norte da África, que mantém os preços do petróleo em alta.

Às 9h07, a bolsa de Paris subia 0,08%; Londres cedia 0,62%; Frankfurt caía 0,39%; Madri tinha alta de 0,03%; e Lisboa tinha ganho de 0,47%. Em Nova York, o petróleo apresentava valorização de 0,53%, com o barril a US$95,91.

Euro Stoxx 50

Já o índice Euro Stoxx 50, composto pelas 50 maiores empresas de diversos sectores e países da zona euro, registrava alta de 0,1%, a 2.986,34 pontos, se recuperando das mínimas com ajuda de ações do setor bancário europeu. Barclays avançava 0,59%, Commerzbank ganhava 0,74% e Natixis tinha alta de 4,84%.

Os papéis ações do Barclays subiam em reação à decisão de um juiz de concordatas dos EUA a favor do banco britânico em um processo movido pelo Lehman Brothers. O processo acusava o Barclays de ter negociado um desconto secreto quando comprou uma unidade do Lehman, em 2008.

O alemão Commerzbank informou que teve lucro de 257 milhões de euros no quarto trimestre do ano passado, depois de registrar prejuízo de 1,86 bilhão de euros no mesmo período de 2009. O Commerzbank também afirmou que planeja pagar neste ano uma parte significativa dos 16,2 bilhões de euros que recebeu do governo da Alemanha para sobreviver à crise global.

Mas o destaque era o francês Natixis, que anunciou resultados trimestrais acima do esperado. O lucro líquido do banco nos três últimos meses de 2010 caiu 48%, para 442 milhões de euros, de 844 milhões de euros um ano antes, quando os resultados foram impulsionados por 498 milhões de euros em ganhos extraordinários. A expectativa dos analistas era de 349 milhões de euros. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.