Bolsas européias têm queda puxado por commodities e autos

A maioria das bolsas de valores européias fechou em baixa nesta sexta-feira em uma sessão volátil e desanimada por ações de commodities, que seguiram a queda dos preços do petróleo e do cobre. O índice FTSEurofirst 300 terminou em baixa de 0,45 por cento, a 823 pontos. Operadores atribuíram a volatilidade ao vencimento de opções e contratos futuros em diferentes momentos do dia ("quadruple witching"). "Há a sensação de 'sexta-feira anterior ao Natal'. O volume é baixo. Ninguém quer apostar alto em papéis de bancos e os de matérias-primas estão em baixa devido ao preço do petróleo e dos metais", disse Jim Wood-Smith, chefe de pesquisa do Williams de Broe. Ações do setor de energia foram as que mais pressionaram o índice. Os preços dos contratos futuros do petróleo em Nova York com vencimento nesta sexta-feira recuavam. Os papéis de montadoras pesaram mesmo com o anúncio da Casa Branca de tornar disponível empréstimos do fundo de resgate ao setor financeiro (Tarp, na sigla em inglês) ao setor automotivo. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 1,01 por cento, a 4.286 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 1,26 por cento, para 4.696 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 se desvalorizou 0,26 por cento, a 3.225 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 0,14 por cento, a 15.206 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,11 por cento, aos 9.268 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve recuo de 0,99 por cento, para 6.211 pontos. (Reportagem de Joanne Frearson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.