Bolsas na Europa sobem com dados melhores dos EUA e mineradoras

As bolsas de valores da Europa terminaram em alta nesta sexta-feira, conduzidas por ações de mineradoras, bancos e petrolíferas, com dados sobre o desemprego nos Estados Unidos abaixo das expectativas alimentando o otimismo.

REUTERS

05 de junho de 2009 | 13h02

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, avançou 0,7 por cento, para 872 pontos, acumulando ganho semanal de 1,2 por cento.

As mineradoras estavam entre os maiores ganhos, impulsionadas por um salto de 10,3 por cento nas ações da Rio Tinto. A mineradora descartou um investimento no valor de 19,5 bilhões de dólares da estatal chinesa Chinalco em troca de uma joint-venture com a BHP Billiton e da venda de ações para reduzir sua dívida.

A BHP fechou em alta de 6,8 por cento, enquanto a Anglo American e a Xstrata subiram 6 e 2,8 por cento, respectivamente.

Empregadores norte-americanos cortaram 345 mil postos de trabalho em maio, menor redução desde setembro do ano passado e bem inferior frente às expectativas, apontando mais evidências de que a severa fraqueza da economia está declinando.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,18 por cento, para 4.438 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 0,24 por cento, para 5.077 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,82 por cento, para 3.339 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel fechou em alta de 0,2 por cento, a 20.170 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 aumentou 0,68 por cento, para 9.519 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 cedeu 0,11 por cento, a 7.178 pontos.

(Reportagem de Dominic Lau)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.