Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Bolsonaro diz que Caixa ampliará para 4 meses pausa no financiamento da casa própria

Medida vale para contratos antigos de pessoas físicas; quem fizer o financiamento a partir de 13 de maio terá carência de seis meses para início do pagamento

Emilly Behnke, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2020 | 10h51

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 14, que a Caixa Econômica Federal vai ampliar de três para quatro meses o período de suspensão das cobranças de financiamentos da casa própria.

Ao sair do Palácio da Alvorada, ele disse que depois de ter lido notícia sobre as dificuldades da população para quitar as prestações em meio à pandemia do novo coronavírus, conversou, ainda nesta manhã, com o presidente do banco, Pedro Guimarães, que concordou com o aumento do prazo.

Segundo Bolsonaro, cerca de 2,3 milhões de clientes da Caixa já pediram para pausar a cobrança do financiamento imobiliário. "Porque não adianta apenas prorrogar, se o elemento que perdeu o emprego, teve o salário reduzido, não tem como pagar a prestação da casa própria. O que está sobrando de dinheiro para ele, está sendo pra comida", disse.

Em 19 de março, a Caixa suspendeu a cobrança por dois meses e em, 26 de março, anunciou que a pausa seria ampliada para três meses.

Mais tarde, em 9 de maio, Guimarães disse que, diante da crise provocada pela pandemia, a suspensão poderia ser mantida por ainda mais tempo. Essa pausa vale apenas para contratos antigos de pessoas físicas.

Os financiamentos da casa própria contratados a partir de 13 de maio terão carência de seis meses para início do pagamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.