Beatriz Bulla/ESTADAO
Beatriz Bulla/ESTADAO

Bolsonaro diz que Eduardo pode ter se equivocado ao falar sobre Previdência

Deputado federal, filho do presidente, está em viagem nos EUA e disse a investidores estrangeiros que 'talvez' governo não consiga aprovar mudanças nas regras de aposentadoria

Julia Lindner, Tânia Monteiro e Luisa Marini, especial para Estado, O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2018 | 18h09

BRASÍLIA - O presidente eleito Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira, 28, que seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, pode ter se equivocado ao falar que "talvez" o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência. Reportagem do Estado mostrou que declaração foi dada durante um encontro com investidores nos Estados Unidos. 

"Pode ser que ele tenha se equivocado, o garoto, né? Com toda certeza, alguma reforma a gente vai propor para o Parlamento discutir e aprovar a partir do ano que vem que não é essa que está aí", disse o presidente eleito a jornalistas, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde a equipe de transição está instalada. Tenho certeza que meu filho não disse isso, ele está fazendo um excelente trabalho nos Estados Unidos", completou. Questionado por jornalistas sobre a aprovação da reforma, Bolsonaro disse que "no corrente ano, acho muito difícil".

Em áudio gravado em Washington, nos Estados Unidos, é possível ouvir o relato de Eduardo Bolsonaro sobre a reforma da Previdência.

O presidente eleito voltou a chamar seu filho, deputado federal, de "garoto", mesmo termo utilizando quando, durante a eleição, circulou um vídeo em que Eduardo disse que bastava "um cabo e um soldado" para fechar o Supremo Tribunal Federal.

Durante a coletiva de imprensa, em que indicou três novos ministros, o presidente afirmou ainda que vai trabalhar para aprofundar as relações com o mundo todo. "Coisa rara, elegeram um Presidente da República que não é inimigo dos Estados Unidos". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.