Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Bolsonaro diz que Guedes vai morar na Granja do Torto, residência oficial da Presidência 

O local foi oferecido ao ministro da Economia, porque o hotel onde ele morava, em Brasília, decidiu fechar as portas devido a baixa procura causada pelo novo coronavírus

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2020 | 21h32

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 27, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, passará a morar na Granja do Torto, em Brasília. Aos jornalistas, ele disse que emprestou a residência oficial da Presidência ao ministro, que está em isolamento social no Rio. Ele tem 70 anos e faz parte do grupo de risco do novo coronavírus.

“Ele parece que vai morar no Torto. Espero que não sofra crítica de vocês”, disse o presidente. “Eu ofereci para ele ficar lá e ele falou que topa. Não tem nenhum impedimento.”

A residência oficial, uma casa de campo que no passado foi palco para festas juninas e partidas de futebol do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi oferecida ao ministro por Bolsonaro porque, segundo o presidente, o hotel onde o ministro morava, em Brasília, decidiu fechar as portas temporariamente em razão da pouca procura por causa das medidas de isolamento. 

A última vez que Guedes despachou de Brasília foi no dia 19 de março, uma quinta-feira. Desde então, ele tem trabalhado de sua residência no Rio de Janeiro. O ministério da Economia informou que, em 18 de março, o chefe da equipe econômica realizou o exame para a covid-19 e o resultado deu negativo. 

Reunião

O presidente afirmou que fará uma reunião ministerial neste sábado, 28, com a presença de pelo menos seis titulares, entre eles o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Bolsonaro não confirmou se Guedes participará. “Amanhã ele (Mandetta) vai estar aqui de manhã, dar uma redirecionada em alguma coisa”, afirmou

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.