Antonio Cruz/ Agência Brasil - 25/11/2019
Antonio Cruz/ Agência Brasil - 25/11/2019

Bolsonaro diz que há prós e contras na alta do dólar

Presidente foi questionado sobre a fala do ministro Paulo Guedes, de que é 'normal' o novo patamar da moeda americana, em R$ 4,20

Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2019 | 10h09

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 26, que há prós e contras na cotação atual do dólar. Nesta segunda, o dólar fechou a R$ 4,2145, o maior valor nominal do Plano Real. "Se você for analisar na ponta da linha tem vantagens, prós e contras no dólar a R$ 4,21 como está agora", disse, ao ser questionado sobre afirmação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em Washington, o ministro declarou na segunda-feira,  não estar preocupado com o dólar acima de R$ 4,20 e que vê o patamar da moeda como "normal". “É bom se acostumar com o câmbio mais alto e juro mais baixo por um bom tempo”, afirmou. 

"Eu vi, ouvi, se ele falou, está falado. Eu espero que caia (patamar do dólar), torço, assim como torço que caia a taxa Selic, torço que aumente nossa credibilidade junto ao mundo. Agora, como eu disse, eu sou técnico de time de futebol, quem entra em campo em são os 22 ministros. Paulo Guedes está jogando na economia. Se você for analisar, na ponta da linha tem vantagens, prós e contras no dólar a R$ 4,21 como está agora", disse o presidente.

Nesta terça, a cotação da moeda americana começou o dia em alta, tendo atingido a máxima de R$ 4,2585, com valorização de 1,04%.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.