Bolsonaro fala em liberar mais duas parcelas do auxílio emergencial a informais

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Bolsonaro fala em liberar mais duas parcelas do auxílio emergencial a informais

Presidente também confirmou que o ministro Paulo Guedes quer retomar a proposta da Carteira Verde e Amarela, que flexibiliza contratos de trabalho

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2020 | 13h20

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo pode autorizar pelo menos mais duas parcelas do auxílio emergencial destinado a trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus. O valor, segundo ele, ainda está em avaliação, mas deve ser menor do que os R$ 600 das três parcelas anteriores.

"O próprio auxílio emergencial de R$ 600 que está quase certo a quarta e quinta parcela, de valores menores um pouco, que está sendo ajustado pelo Ministério da Economia", disse Bolsonaro a apoiadores na noite de terça-feira, 2, no Palácio da Alvorada.

Instantes depois, em conversa com jornalistas, o presidente afirmou que há duas novas parcelas "acertadas" com o ministro da Economia, Paulo Guedes. "Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os outros governadores entendam o que seja melhor para o seu Estado e adotem medidas para voltar aí o povo a trabalhar."

Bolsonaro também confirmou que Guedes quer retomar a proposta da Carteira Verde e Amarela, que flexibiliza os contratos de trabalho. "É uma forma de reaquecer o emprego no Brasil. A gente não pode acabar com o auxílio emergencial e não ter algo já de concreto na praça para atender milhões de pessoas, em especial da informalidade, que foi desempregado", defendeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.